Barra do Governo
DEPARTAMENTO DE COMPUTAÇÃO
E-mail:
Senha:
Loading
Apresentação

O Curso de Graduação em Engenharia de Computação é ofertado pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG) desde o primeiro semestre de 2007, possuindo quatro vertentes principais de formação:

  • Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos;
  • Engenharia de Software;
  • Sistemas de Automação e Processos Produtivos;
  • Sistemas Inteligentes.

A concepção da estrutura curricular do Curso assenta-se sobre os seguintes princípios básicos: flexibilidade curricular, transversalidade temática, estreita relação teórico-prática, investigação científico-tecnológica e valorização das atividades extra-classe.

Seguindo estes princípios, foi criado o Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia de Computação do CEFET-MG, o qual encontra-se em conformidade com a atual legislação federal, bem como com as demais normas aplicáveis, incluindo aquelas internas ao CEFET-MG, tais como:

  • Resolução CNE/CES No02, de 18 de junho de 2007;
  • Currículo de Referência da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) para Cursos de Graduação em Ciência da Computação e Engenharia de Computação (versão 2005);
  • Resolução Nº. 1.010, de 22 de agosto de 2005, do CONFEA (Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia).
  • Resolução CNE/CES No11, de 11 de março de 2002;
  • Diretrizes Curriculares Nacionais de Cursos da Área de Computação e Informática, propostas pela Comissão de Especialistas de Ensino de Computação e Informática – CEEInf da SESu/MEC e aprovadas pelo Conselho Nacional de Educação;

Informações Básicas Sobre o Curso

  • Número anual de vagas: 80 (40 vagas por semestre).
  • Turno de funcionamento: diurno.
  • Carga horária Plena do Curso: 4380 horas-aula ou 3650 horas.

Visão geral do Curso de Engenharia de Computação

A tabela a seguir apresenta uma visão geral da estrutura curricular proposta para o curso de Engenharia de Computação do CEFET-MG:

Discriminação Em horas-aula Em créditos
Disciplinas Obrigatórias 3090 206
Disciplinas Optativas 420 28
Disciplinas Eletivas ou Optativas 120 8
Atividades Curriculares Optativas 450 30
Estágio Supervisionado Obrigatório 300 20
Carga Horária Plena do Curso 4380 292

Com base na visão geral apresentada, observa-se que:

  1. Na concepção do curso, procurou-se enfatizar a formação teórico-conceitual básica do aluno, que lhe permitirá atuar em qualquer área dentro da Engenharia de Computação, bem como, desenvolver-se mediante processos de aprendizagem autodidata. Dessa forma, no currículo proposto:
    1. 690 horas-aula da carga horária plena do curso – aproximadamente 16% – correspondem conteúdos básicos de Matemática e Física.
    2. 870 horas-aula da carga horária plena do curso – aproximadamente 20% – correspondem a conteúdos básicos para a área de computação.
  2. Na distribuição da carga horária de disciplinas e/ou atividades optativas, buscou-se estabelecer limites de modo a induzir o aluno a desenvolver atividades curriculares de natureza variada, favorecendo sua formação diversificada, porém, integrada.
  3. Da carga horária plena do curso, 750 horas-aula – aproximadamente 17% – correspondem às atividades curriculares extra-classe (Atividades Curriculares Optativas e Estágio Supervisionado Obrigatório), o que, contribui para uma redução expressiva do tempo em sala de aula, conforme recomenda a Resolução CNE/CES 11/02. Destas, um total de 450 horas-aula consistem de atividades curriculares optativas, tais como: monitoria em disciplinas, iniciação científica e tecnológica e atividades de extensão comunitária.

Mercado de Trabalho

O Engenheiro de Computação possui sólida formação técnico-científica que o capacita a projetar e desenvolver sistemas computacionais de hardware e software. Ele poderá atuar em diversos segmentos, tais como:

  • Indústrias de software e eletro-eletrônicos;
  • Empresas de telecomunicações;
  • Empresas de automação;
  • Consultorias em Tecnologia da Informação;
  • Instituições financeiras;
  • Instituições de ensino e pesquisa;

O egresso do curso de Engenharia de Computação deverá estar capacitado a assumir funções em diferentes níveis dentro de instituições públicas e privadas, seja de execução, gerenciamento ou de direção. Entre outras, o egresso do curso poderá assumir as seguintes funções:

  • Diretor (de área tecnológica);
  • Gerente (de tecnologia, de suporte, de sistemas e de desenvolvimento);
  • Coordenador (de projetos, de sistemas e de suporte);
  • Analista (de sistemas, de suporte, de banco de dados e de negócios);
  • Projetista (de hardware, de software, de sistemas, de redes e de banco de dados);
  • Engenheiro (de computação, de hardware, de software, de sistemas e de redes);
  • Desenvolvedor (de sistemas e de software);
  • Consultor (de Tecnologia de Informação);
  • Empreendedor;
  • Pesquisador;
  • Professor.

A Comissão de Especialistas de Ensino de Computação e Informática, responsável pela proposição das Diretrizes Curriculares Nacionais de Cursos na Área de Computação e Informática, estima que do total de profissionais necessários para o mercado de computação, em torno de 25% a 50% deveriam ser egressos de cursos de Engenharia de Computação.

Perfil do Egresso

O aluno egresso do Curso de Graduação em Engenharia de Computação do CEFET-MG deverá ser um profissional com sólida formação científica e tecnológica no campo da Engenharia de Computação, capaz de compreender, desenvolver e aplicar tecnologias, com visão reflexiva, crítica e criativa, e com competência para identificação, formulação e resolução de problemas, comprometido com a qualidade de vida numa sociedade politicamente democrática, justa e livre; visando o pleno desenvolvimento humano aliado ao equilíbrio ambiental.

Tendo em mente estas considerações, o Curso de Graduação em Engenharia de Computação do CEFET-MG foi concebido, planejado e estruturado para formar um profissional que, no campo científico e tecnológico, seja capaz de:

  • Desenvolver e aplicar conhecimentos lógicos, matemáticos, científicos, tecnológicos e instrumentais no campo profissional;
  • Utilizar a Matemática, a Física, a Ciência da Computação, conhecimentos de tecnologias modernas no apoio à construção de produtos ou serviços – em software e/ou hardware – seguros, confiáveis e de relevância à sociedade;
  • Desenvolver novas tecnologias, a partir das tecnologias já estabelecidas, visando à geração de produtos e serviços;
  • Identificar, formular e resolver problemas relacionados à Engenharia de Computação quantificando e avaliando a potencialidade técnica e econômica de tais soluções;
  • Desenvolver capacidade técnica que permita avaliar e aproveitar oportunidades e necessidades regionais, nacionais e globais no sentido de atender demandas econômicas, políticas e sociais;
  • Planejar, supervisionar e coordenar projetos na área da Engenharia de Computação;
  • Conceber e realizar experimentos e práticas investigativas com capacidade para analisar os resultados e tomar decisões;
  • Conhecer e aplicar normas técnicas na área de atuação profissional do Engenheiro de Computação;

Por outro lado, no campo do desenvolvimento humano e social, o egresso do Curso de Graduação em Engenharia de Computação do CEFET-MG deverá ser capaz de:

  • Desenvolver uma visão sistêmica do ambiente e dos processos em que atua;
  • Desenvolver capacidade de comunicação interpessoal, leitura, redação, interpretação e representação simbólica e gráfica;
  • Interagir e se comunicar com profissionais da área de computação e profissionais de outras áreas no desenvolvimento de projetos em equipe;
  • Compreender a necessidade e desenvolver a postura de permanente busca da atualização e de aprendizagem continuada nos campos profissional e técnico-científico;
  • Abordar e solucionar problemas de Engenharia de Computação considerando, de forma crítica e integrada, os aspectos humanos, políticos, econômicos, ambientais, éticos, sociais e culturais;
  • Desenvolver a capacidade de liderança, de empreendedorismo e de gerenciamento;
  • Desenvolver a criatividade e a visão crítica e reflexiva em relação à sua prática profissional;
  • Conhecer, avaliar e estar preparado para atuar de acordo com a legislação profissional da Engenharia de Computação;
  • Atuar no campo profissional comprometendo-se com a realidade social e as necessidades ambientais.

10 razões para cursar Engenharia de Computação

  1. Computação e informática estão em todo lugar e fazem parte do dia a dia das pessoas: o mundo depende da informática;
  2. A engenharia de computação permite que você resolva problemas complexos e desafiadores;
  3. Há muitos problemas para serem resolvidos;
  4. O mercado de trabalho é aquecido e continuará assim por bastante tempo: há mais vagas do que pessoal qualificado;
  5. As carreiras são bem pagas e o pessoal da área está muito satisfeito com o trabalho;
  6. A formação em engenharia ajuda mesmo se você mudar de profissão ou carreira posteriormente: formação do engenheiro é considerada sólida e ampla;
  7. Você pode fazer parte do núcleo desta revolução digital que estamos vivendo;
  8. Grande oportunidade para trabalhar com inovação e criatividade;
  9. Há possibilidades para trabalho individual e em grupo;
  10. Oportunidades futuras sem limites.
© 2017 Departamento de Computação - CEFET-MG | Av. Amazonas, 7675 - Nova Gameleira - Belo Horizonte - MG - Brasil | Tel: 55 31 3319-6870